Guia Rápido Para Dúvidas Frequentes: Síndrome de Desconforto Respiratório Agudo (SDRA)

Guia Rápido Para Dúvidas Frequentes: Síndrome de Desconforto Respiratório Agudo (SDRA)

Definição: insuficiência respiratória aguda em até sete dias de um evento conhecido, com infiltrado pulmonar bilateral, não explicado por nódulos, massas, derrame, congestão volêmica e insuficiência cardíaca.

Classificação: é feita pela relação PaO2/FiO2.

  • PaO2/FiO2= 200 – 300 = leve
  • PaO2/FiO2= 100 – 200 = moderada
  • PaO2/FiO2< 100 = grave

Ventilação mecânica protetora:

  • Manter o paciente sedado para evitar assincronias ventilatórias
  • Ventilar em PCV ou VCV
  • Volume corrente de até 6mL/ Kg de peso ideal
  • Pressão de platô menor que 30cmH2O
  • De preferência Driving Pressure menor que 15cmH2O
  • Hipercapnia permissiva (não existem metas gasométricas!): tolerar PaCO2 até 60mmHg desde que pH>7,20

PEEP: Ajustar pela PEEP Table

1

Prona:

  • indicação: ARDS moderada a grave com PaO2/FiO2 < 150, Peep ≥ 5cmH2O, FiO2 ≥ 60% após 6 a 12 horas de ventilação mecânica protetora.
  • Contra-indicações: Hipertensão intra-craniana, fratura pélvica ou de coluna, síndrome compartimental abdominal, peritoneostomia, gestação, tórax instável, instabilidade hemodinâmica (relativo).
  • Objetivo: homogeneizar as forças de distensão alveolar.
  • Coletar gasometria arterial dentro de 1 a 2 horas. Avaliar se houve aumento de 10mmHg na PaO2 e/ou aumento de  20 pontos na relação PaO2/FiO2.
  • Se paciente responsivo à prona, manter pronado por 16 horas. Despronar por 8 horas.
  • Repetir se houver nova piora da oxigenação durante a desprona.

Bloqueador neuromuscular:

  • Indicado para pacientes com PaO2/FiO2 < 150 e dentro das primeiras 48 horas do diagnóstico
  • Manter paciente em RASS -5
  • Cisatracúrio: ampola com 10mg/5mL (2mg/ml) || 20 ampolas, sem diluir || infusão contínua 37,5mg/h (18,75ml/h) por 48 horas.

 

Referências:

  • Acute Respiratory Distress Syndrome, The Berlin Definition, The ARDS Definition Task Force*, JAMA, May 21, 2012
  • Acute Respiratory Distress Syndrome, Review Article, B. Taylor Thompson, M.D., Rachel C. Chambers, Ph.D., and Kathleen D. Liu, M.D., Ph.D., The New England Journal of Medicine, 377;6, August 10 2017
  • ACUTE RESPIRATORY DISTRESS IN ADULTS, DAVID G. ASHBAUGH, D. BOYD BIGELOW, THOMAS L. PETTY, BERNARD E. LEVINE, The Lancet , August 12, 1967
  • Epidemiology, Patterns of Care, and Mortality for Patients With Acute Respiratory Distress Syndrome in Intensive Care Units in 50 Countries, Giacomo Bellani, MD, PhD; John G. Laffey,MD, MA; Tài Pham, MD; Eddy Fan, MD, PhD; Laurent Brochard, MD, HDR; Andres Esteban, MD, PhD; Luciano Gattinoni, MD, FRCP; Frank van Haren, MD, PhD; Anders Larsson, MD, PhD; Daniel F. McAuley, MD, PhD; Marco Ranieri, MD; Gordon Rubenfeld, MD, MSc; B. Taylor Thompson, MD, PhD; HermannWrigge,MD, PhD; Arthur S. Slutsky,MD, MASc; Antonio Pesenti, MD; for the LUNG SAFE Investigators and the ESICM Trials Group, JAMA February 23, 2016 Volume 315, Number 8
  • Acute respiratory distress syndrome, Michael A. Matthay, NATURE REVIEWS | DISEASE PRIMERS, 2019, 5:18
  • Ventilation With Lower Tidal Volumes As Compared With Traditional Tidal Volumes For Acute Lung Injury And The Acute Respiratory Distress Syndrome, THE ACUTE RESPIRATORY DISTRESS SYNDROME NETWORK, The new England Journal of Medicine, Number 18, Volume 342, May 4, 2000
  • Prone Positioning in Severe Acute Respiratory Distress Syndrome, for the PROSEVA Study Group, The New England Journal of Medicine, Volume 368, No23, june 6, 2013
  • Ventilation Strategy Using Low Tidal Volumes, Recruitment Maneuvers, and High Positive End-Expiratory Pressure for Acute Lung Injury and Acute Respiratory Distress Syndrome A Randomized Controlled Trial, Maureen O. Meade, MD, MSc, JAMA. September 2008;299(6):637-645
  • Higher versus Lower Positive End-Expiratory Pressures in Patients with the Acute Respiratory Distress Syndrome The National Heart, Lung, and Blood Institute ARDS Clinical Trials Network*, The New England Journal of Medicine, July 2004, Vol 351, No 4
  • Effect of Lung Recruitment and Titrated Positive End-Expiratory Pressure (PEEP) vs LowPEEP on Mortality in Patients  with Acute Respiratory Distress Syndrome A Randomized Clinical Trial, Writing Group for the Alveolar Recruitment for Acute Respiratory Distress Syndrome Trial (ART) Investigators, JAMA. 2017;318(14):1335-1345
  • Neuromuscular Blockers in Early Acute Respiratory Distress Syndrome, Laurent Papazian, M.D., for the ACURASYS Study Investigators, The New Englando Journal of Medicine, September 2010, Vol 363, no.12

 



1 comentário em “Guia Rápido Para Dúvidas Frequentes: Síndrome de Desconforto Respiratório Agudo (SDRA)”

  • Parabéns pelo post!
    1 – Com relação a indicação do BNM e nível de sedação, como tem sido a abordagem após o ROSE TRIAL? Individualizaram o uso de BNM? Ou ainda mantem os critérios citados no post?

    2- O estudo PROSEVA, mostrou redução de mortalidade com a posição prona, porém os pacientes faziam uso de BNM por 48 hrs. No estudo ROSE, o posicionamento prono foi utilizado em 13,6% dos pacientes no grupo intervenção e 11,9% nos pacientes no grupo controle. Embora o estudo não demonstre eficácia do BNM em pacientes não pronados, qual seria a visão do Paciente grave na utilização do BNM em pacientes pronados ?

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: